Facebook criou um novo mapa da densidade demográfica

facebook-population-density

A busca do Facebook para obter um mundo totalmente on-line está valendo muito a pena. Seu laboratório de conexão está usando tecnologia de reconhecimento de imagem para criar mapas de densidade da população que são muito mais precisos do que os conjuntos de dados anteriores — em que os exemplos anteriores são pouco mais que meros borrões.

Pesquisa irá ajudar a conectar mais pessoas do mundo à Internet

No laboratório do Facebook, estão sendo cruzados dados de diversas fontes, incluindo os vindos das unidades de infraestrutura, aprendizagem de máquina e grupos ligados à inteligência artificial. Cruzando dados e analisando imagens de satélites de 20 países, eles conseguiram cobrir uma área de 21,6 milhões de quilômetros quadrados, gerando um total de 350 TB de dados.

Esse novo mapeamento do Facebook mostra até mesmo os aspectos mais delicados de bairros individuais menores.

O truque era modificar a rede neural existente da gigante da internet para que pudesse determinar rapidamente se os edifícios estão ou não presentes em imagens de satélite. Em vez de gastar anos mapeando todos os cantos do globo, o Facebook só trabalhou sua rede de 8.000 imagens e a lançou como pesquisa para formar o mapa.

facebook-internet-org

Publicidade
Publicidade

O esforço não é estritamente altruístas. Mapas mais detalhados deixam o Facebook saber quais áreas são mais propensas a precisar de um melhor acesso à Internet, e que tecnologias (como aviões teleguiados e drones) podem funcionar melhor. Poderiam ajudar respostas sob medida de emergência, também. No entanto, a rede social não vai acumular dados somente para si. Esse metódo de mapeamento é uma parceria com a Columbia University para criar um conjunto de dados público, que deverá estar disponível no final deste ano, certificando-se que as empresas, governos, cientistas e curiosos estarão bem mais informados sobre onde as pessoas vivem e se possuem conexão.

ZUTI